Banner Principal - Jornal de Vinhos
Português English Castellano


Informação | Notas de Prova Comparadas

QUINTA DO MONTE D OIRO MADRIGAL VRE Viognier Branco 2006

Um branco singular que não reune unânimdade entre os críticos. Três pontos de diferença entre a nota máxima e a nota mínima. Controverso?

«Grande riqueza aromática, com preponderância de notas minerais, a par de sugestões de caroço de fruto, geleia, tudo com uma finura bastante atractiva. Na boca, bem estruturada, a delicadeza de sabores não sugere os 14% de álcool que possui. A acidez está presente mas discreta e é mais que suficiente para equilibrar e dar frescura ao conjunto. Sólido, com carácter, um belíssimo vinho para a mesa.»
17 pts ......................................................................... in "Revista de Vinhos" nº 219 (prova em 2008) pag.122


«Cor aberta de tonalidade amarela citrina e reflexo esverdeado. distinto no aroma, elegante, afinado, mostrando belas notas de pomar, frutos de pomar, pêssegos, floral subtil e mineral. Tem realmente um aroma de belo efeito, mantendo-se bastante harmonioso e fino. Ataque firme na boca, seco, em volume médio, onde se passeia uma acidez viva, contribuindo para bela impressão geral. Média profundidade, final mais resumido e algum amargo sem comprometer. Vinho muito agradável, bem feito, harmonioso, impecável desde agora para emparceirar com  gastronomia».
16,5 pts .....................................................................in "Blue Wine" nº 14, Junho 2007 ass. Manuel Moreira

«Nariz muito fino com impacto mineral, flores e alguns anis. Encorpado, gordo, mas delicado. Muito subtil nas manifestações frutadas, com o vinho  crescer na transição para o final. Consegue posicionar a frescura num ptamar elevado e consegue ir buscar comprimento e profundidade. Muito convincente este Condrieu ...perdão Voignier».
16,5 pts ....................................................................in «Portal Portugal 2008 - Guia de Vinhos Portugueses & Estrangeiros» Tiago Telles/Pedro Gomes (data da prova Julho 2007)

«Em relação ao 2005, esta nova edição mudou de perfil e tem agora um carácter aromático mais definido, mais focado na pureza da fruta e nas boas notas da barrica. Também na boca ganhou delicadeza, finura e um carácter mais delicado, apoiado numa acidez de grande qualiade. Será este este em definitivo o modelo do vinho? Esperemos pelas próximas edições».
15 pts ....................................................................... in "Vinhos de Portugal 2008", pag. 263, João Paulo Martins
 
14 pts ...................................................................... in "Guia de Vinhos 2008", pag. 194, Rui Falcão
       (O autor não teceu crítica sobre o vinho apenas se limitou a dar nota de prova)


 

Imagem associada


JORNAL DE VINHOS 2008 v. 2 POWERED BY VBWORKS.NET