Banner Principal - Jornal de Vinhos
Português English Castellano


Informação | Entrevista/Reportagem

BAIRRADA: 1º ENCONTRO VINHOS E SABORES FOI UM SUCESSO

2013-09-20 -  Texto e Fotos: Luís Santos

 
O renascimento da Bairrada, com os seus vinhos espumantes, brancos e tintos ficou bem patente na iniciativa que decorreu, de 13 a 15 de Setembro, no Velódromo Nacional de Sangalhos, e na visita à região efectuada por um grupo de jornalistas da especialidade, onde se incluiu o Jornal de Vinhos.

O “Encontro com o Vinho e Sabores”, organizado pela Comissão Vitivinícola da Bairrada, Turismo do Centro e Município de Anadia, produzido pela Revista de Vinhos, revelou os grandes progressos feitos por uma das mais tradicionais regiões vitivinícolas portuguesas, numa mostra que contou com 32 produtores (nunca tantos reunidos lado a lado), a que se somou 13 pavilhões com os prazeres gastronómicos regionais.

A Bairrada é e quer mostrar ser a primeira região a produzir espumantes, recentrando tudo na qualidade e excelência, com muitos de verdadeira classe internacional e melhores que muitos champanhes.

A região assiste a uma explosão de variedade, não apenas nos espumantes, mas também nos brancos - que constituem uma verdadeira surpresa, com acidez equilibrada e sabores frutados - e os tintos, com grande tradição nos vinhos de guarda, mais macios.

A Comissão Vitivinícola da Região da Bairrada, que agora também tem a Beira Atlântica, abarca uma área que se estende de Sicó, passando por Coimbra e indo até Aveiro, batendo no interior com a do Dão. A CVRB tem como presidente Pedro Soares, desde Março de 2012 e até 2015, o qual está a fazer um trabalho de revisão dos estatutos.

Após um período de 10 anos, vai-se proceder à avaliação das castas introduzidas em 2003, pensa-se em retirar a obrigatoriedade do ano de colheita nos espumantes e em certificar vinhos licorosos. Mas tudo ouvindo os produtores, que são 78 da região da Bairrada, num total de 102 na área mais ampla.

Bom com tudo

A região foi, em tempos, de praticamente uma só casta tinta: a Baga. Actualmente, os seus vinhos integram outras castas, nas mais variadas proporções: Camarate, Jaen, Tinta-Roriz, Touriga-Nacional e, também, Cabernet-Sauvignon, Merlot e Syrah. Os seus aromas lembram bagas silvestres, resinas, especiarias e aromas fumados.

Uma das grandes apostas é fazer ver e convencer que os espumantes Bairrada são ideais para todas as ocasiões, não apenas as festivas, mas a acompanhar as especialidades gastronómicas, quer seja o saboroso leitão assado, os pratos de peixe fresco, ou os requintados doces conventuais.

Está a ressurgir, agora, uma região plena de tradição e com produtores e jovens enólogos, renovam-se as antigas Caves (fundadas a partir do final do séc. XIX), erguem-se adegas de arquitectura contemporânea, umas e outras encantando os apreciadores do vinho, da gastronomia e da arquitectura.

 

 

 

Imagem associada


JORNAL DE VINHOS 2008 v. 2 POWERED BY VBWORKS.NET