Quatro anos após a aquisição da Quinta do Paral por Dieter Morszeck, o sonho do empresário alemão na Vidigueira ganha uma nova dimensão. Além de uma nova adega e dos investimentos no processo de produção dos vinhos, a Quinta do Paral apresenta o projecto de enoturismo, que contará com um Boutique Wine Hotel e um restaurante com a consultoria do chef alentejano José Júlio Vintém.

“Quando decidi investir neste projeto, o meu sonho era construir um negócio de família onde criássemos vinhos excecionais que refletissem o caráter deste terroir e proporcionar experiências inigualáveis através dos nossos serviços, como a criação do Boutique Wine Hotel e do enoturismo. Começámos por investir na aquisição de vinhas velhas, passámos para a ampliação da adega e iniciámos a construção do Boutique Wine Hotel, que vai ser um espaço maravilhoso, com muitos jardins onde podemos descansar num ambiente tranquilo longe da agitação das grandes cidades. Quero que os visitantes da Quinta do Paral tenham a experiência que eu tive quando cheguei ao Alentejo e que continuo a ter quando visito estas terras”, refere Dieter Morszeck.

O Boutique Wine Hotel, com um investimento estimado de 6,5M€ e que está a ser construído nas imediações da Quinta do Paral, será um projecto ímpar e distinto de toda a oferta turística na região. Composto por 23 quartos luxuosos e um restaurante de cozinha tradicional alentejana liderado pelo chef José Júlio Vintém, este empreendimento turístico pretende proporcionar, aos seus futuros hóspedes, o “modo de viver” do Alentejo: “Estamos a construir um Boutique Wine Hotel, que irá incluir um restaurante, onde o prazer de desfrutar da natureza, aliado à boa gastronomia alentejana e aos vinhos da Quinta do Paral, irão proporcionar experiências inesquecíveis. Consideramos que o chef José Júlio Vintém é a pessoa certa para mostrar o melhor que a terra nos dá. Queremos instituir um conceito urbano rural na Vidigueira, com produtos sazonais provenientes diretamente da horta e do pomar da Quinta do Paral, que também iremos criar junto ao restaurante”, refere Luís Morgado Leão, enólogo da Quinta do Paral.

Com a compra de mais hectares de vinha velha, a Quinta do Paral necessitou de investir numa nova adega, para assim aumentar a capacidade de fermentação, armazenagem e estágio dos seus vinhos. Com o investimento de 1,8M€ em infraestruturas e equipamentos, o objetivo é produzir vinhos mais elegantes, de qualidade superior, e que expressam o caráter inconfundível da Vidigueira: “Além de uma nova zona de receção e escolha de uvas, balseiros de carvalho francês para fermentação e estágio dos vinhos oriundos das vinhas velhas, aumentámos a zona de fermentação de vinhos brancos e tintos, que nos irá permitir diminuir o tempo de vindima. Instalámos também um sistema de isolamento e climatização, na zona de estágio das barricas e garrafas, bem como em toda a adega, que irá contribuir para uma excelente evolução dos nossos vinhos. A adega existente era muito pequena e era muito difícil melhorar a qualidade superior que já tínhamos”, admite Luís Morgado Leão.